terça-feira, 29 de agosto de 2017

Entardecer - I





Mais um fim de tarde. As quase silhuetas dos edifícios, o vai e vem frenético dos automóveis, as buzinas nervosas, ora entristecem, ora entediam, ora brutalizam. 

Fechei os olhos num átimo de segundo e quase vi lindas colinas ladeando um vale verdejante onde corre um rio de águas cristalinas, com animais pastando e brincando à solta. Foi o máximo que consegui naquele momento.

Pedro Altino Farias, em 23/08/17

Desde



Desde 1961 eu existo;
Desde 1974 fiquei sem pai;
Desde sempre fui muito tímido;
Desde 1980 eu trabalho para me manter;
Desde muito novo gosto de música como uma forma universal de comunicação;
Desde 1984 estou casado;
Desde 1985 sou pai;
Desde pequeno gosto de carros antigos;
Desde 1974 bebo umas e outras;
Desde uns tempos comecei a escrever crônicas e outros textos;
Desde 2008 edito o Pelos Bares da Vida;
Desde 2014 me dedico de corpo e alma à Embaixada;
Desde que a vida me impôs um ritmo frenético, e isso faz tempo, sinto saudades de minha mãe;
Desde muito jovem gosto de bares;
Desde que me tornei gente acho o Brasil um país injusto;
Desde que percebi essa injustiça considero a grande maioria dos políticos autênticos pilantras;
Desde cedo, hoje, dei um duro danado;
Desde que todos que estiveram comigo tenham tido bons momentos valeu a pena;
Desde que cheguei em casa tomo umas doses com boa música;
Desde que eu não capote no sofá, tudo bem...

Pedro Altino Farias, em 26/08/2017

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Episódios de Chico Litro - resumo III

- Olhaqui, Chico Litro, eu trouxe um porquim pra gente provar.
- E é só pra provar, é? Arre égua!

*****

- Tu viu, Chico Litro, dizem que o Aécio é um grande "cheirador"...
- Apois esse tal de "Laécio" pode vim me cheirar agorinha se quiser... Tomei bãim onti. Tô aqui só o mí!

*****

Diante dos últimos acontecimentos, com Brasília em chamas, Chico Litro faz pronunciamento no Bar doToim:
- Não quero saber de Brasília. Todo isso me dá nojo! Prefiro ir a pé, pois sei que chego, do que depender d'um carro véi peganu fogo.

*****

- Chega, mininu, avisa lá à Santinha que o Chico Litro tá capotado aqui no bar.
- CARECE NÃO, TOIM, JÁ TÔ BONZIM!
- E tu num tava melado, homi?
- É, mas só em ouvir falar em Santinha eu fico bonzim...

*****

"Pessoas que não comem torresmo não são confiáveis".Chico Litro
(Colaboração Messias Bimbo Siqueira)

*****

- Chico Litro, se tú ganhá na loteria,tú vai fazer o quê?
-Contrato um cara pra sair comigo!
-Pra que Chico Litro?
-Pra tomar a primeira por mim! Oh bixo ruim é a primeira!
(Colaboração Assis Assisnildes)

*****

Chico Litro chegando em casa:
- Bebo de novo? De que é essa porra dessa garrafa aí debaixo do teu braço, hein, seu fí d'uma égua?
- É de vrido, Santinha... Hehehe...
- Splaschhh!
(Colaboração Assis Assisnildes)

*****

- Lai vem o Chico Litro do bar do Toim indo pra casa c'uma garrafa debaixo do braço.
- É, ele sempre levando trabalho pra casa...

*****

- Êita, tô cum soluço danado!
- Tu bebeu foi demais, Chico Litro! Tapa o nariz e prende a respiração que passa, homi.
- Égua! Tá cum raiva d'eu, Santinha? Assim eu faço é morrer.... Desse jeito o soluço possa mermo...

*****

- Chico Litro, quando foi teu primeiro porre?
- Ihhh... O primeiro eu num lembro, não, mas o último foi onti...

*****

- Rapaz, onti o cara tava aqui conversando e falou duma tal de "síndrome do pânico". Aí hoje de manhã, eu pensando, acho que tenho essa doença aí ó...
- Pur que, Chico Litro?
- Quando eu venho aqui pru bar do Toim, todo dia eu fico cum medo do bar tá fechado, aí depois qui tô tomando as minhas fico cum medo da Santinha aparecer de supetão, aí depois fico cum medo do Toim tê cortado meu fiado... Eu tô é doente mermo, viu?

*****

- Que cara de alegria é essa, homi?
- Hoje é sexta feira, Chico Litro!
- E daí?
- Dia de tomar umas e outras...!
- Marrapaz... E tem dia pra isso, é? Taí qui eu num sabia duma marmota dessa...

*****

Enquanto isso, no bar do Toim...
- Chico Litro, tu num disse pra Santinha qui ia na venda comprar verdura?
- Disse, pur que?
- Purque ela acabou de dobrar a esquina do seu Manel e tá vindo pra cá...
- Êita, se lasquei!

*****

- Chico Litro, meu fí tá cum quantos anos mermo?
- 45, minha tia!
- Vixe, mas meu fí tá é acabado...!

*****

- Chico Litro, com quantas doses de cana tu fica alto?
- Rapaz... Vou te dizer... Eu tenho é bebido, viu, mas continuo da merma altura de sempre...

*****

- Rapaz, vô acabá cum esse negócio de bebê de segunda a segunda... A Santinha tá reclamando que só a porra!
- E tu vai deixá de bebê é, Chico Litro?
- Não, vô bebê agora só a partir de quinta...
- Mas de quinta a quinta, Chico Litro, é a merma coisa, né não?
- É mermo, né? Nem tinha pensado nisso....

*****

- O Chico LItro num tinha deixado de fumar?
- Tinha, por que?
- Tava fumando que nem uma caipora ônti lá no bar do Toim... Era um cigarro atrás do outro...
- Mas ele deixou, sim... Só fuma quando bebe... Mas bebe, bebe, bebe e como bebe aquele mininu!!

*****

- Mais uma dose, Chico Litro?
- Ô pergunta besta! Claro!

*****

- Chico Litro se meteu na maior confusão onti, tá sabendo?
- Tô não ó... E aí?
- Rapaz, diz que ele foi no IML fazer o "exame de corpo de litro".
(Colaboração Rogerio Gonçalves Gonçalves)

*****

- Chico Litro, há quanto tempo! Conte as novidades!
- Deixei de bebê depois d'amanhã faz dois dias... Vamu comemorá?

*****

- Chico Litro, tu tem medo de avião ingual o Belquior?
- E eu lá tenho medo de porra de avião? Eu sou é macho, rapaz! Como é que tem medo se a coisa mais difícil do mundo é um bicho desse cair na minha cabeça, num tá vendo, não? E se vier caindo, eu corro... Perna serve pra isso mermo, sabianão?
- E se tu tiver melado, como é que corre?
- Sai pra lá, coisa ruim! Tu só pensa em desgraça fí duma égua!

*****

- Olhaí, Chico Litro, o pituzão (crustáceo) que eu ganhei do Osvaldim pra nóis tomar umas...
- Ihh...
- Que foi, homi, gosta de pitú não?
- Gosto, sim... Mas prum bichão desse, tô aqui pensando é no tamãim da dose...
(colaboração Roberto Costa Melo)

*****

- Ei Chico Litro, vamu lá na feira dos passarim comigo pra mim comprar um periquito...
- Vô lá nada, rapaz! Me chame prum negócio de futuro que eu vou... Que tal a gente ir lá no bar do Toim tomar umas?

*****

- Tá fazendo o que, Chico Litro?
- Uma poesia!
- Poesia, ai meu Deus, que coisa mais linda! Hahahahá! Diz aí que porra de poesia é essa que tu fez...
- É assim, ó...
"Quando eu era pequeno;
Mamãe disse que eu ia crescer;
E eu fui cresceno, cresceno;
Até que um dia comecei a beber!"
- Rapaz, ficou massa, ó!

*****

- Chico Litro, aquele feladaputa ali tá cismando com a gente... Vamu lá dá umas porrada nele agora mermo, vamu!?
- Peraí, macho véi... Agora que tô tomando a segunda lapada...

*****

- Ei, Chico Litro, tá tudo mundo pegando chicogunha...Tu num tá com medo de pegá também, não?
- Eu, não! Se um baitinga dum mosquito desse vier me morder, eu quero é cegar se ele num cai é duro na hora, bebim...!

*****

- Chico Litro, tu tem vontade de morar nos Estadusunido?
- De lá dá pra vim aqui pru bar do Toim a pé?
- Humm... Acho que num dá, não...
- Ah, então num queria, não, ó...


*****




NOTA DO AUTOR

Temos postado episódios de Chico Litro, personagem pitoresco e folclórico criado por mim,que aproveitei o apelido de um antigo colega de trabalho (mecânico).
Algumas poucas passagens são diálogos verídicos, ou tidos como tal, sendo a esmagadora maioria pura criação, portanto, qualquer semelhança como fatos reais é mera coincidência.
Vale ressaltar que a cachaça de alambique é hoje um produto nobre, cujo setor conta com pesados investimentos em tecnologia e qualidade, fazendo chegar ao consumidor cachaças bem elaborados, de qualidade superior e reconhecimento internacional.
Obviamente existem os rótulos de baixa qualidade, alguns até sem o devido registro nos órgãos competentes, produtos estes de baixo custo e de consumo mais popular. O comportamento de Chico Litro, de uma forma geral, é reprovável, embora enseje sorrisos discretos.

Altino Farias, em 23/05/2017



quarta-feira, 3 de maio de 2017

Episódios de Chico Litro - resumo II



- Chico Litro, tão dizendo que parece que a safra de caju vai ser boa...
- Vixe, doido!

*****

"A vontade de fazer xixi é o melhor despertador que existe! ". (Chico Litro)

 *****

Parodiando Che:
Hei de perder a sobriedade, mas o copo, jamais! (Chico Litro)

*****

- Ei, Toim, bota uma dose de zinebra aí pra mim!
- Zinebra, Chico Litro? Que novidade é essa, homi?
- Rapaz, a Santinha tá lá em casa cum cão nos couro, se eu chegar cum bafode birita tô é lascado, e zinebra num deixa bafo, entendeu? Vê se aprende, ô abestado!
- Tu é muito é frouxo!

*****

Rapaz, eu já ia até s'imbora, mas com essa chuva...
(Chico Litro ao sair do bar)

*****

- Chico Litro, qual a música qui tu gosta mais?
- Ah, é aquela qui diz assim... "É beber, cair e levantar". Rapaz, toda vez que escuto ela me emociono...

*****

- Rapaz, tão querendo mexer nos direitos do trabalhador... Qué qui tu acha disso, Chico Litro?
- Rapaz, graças a Deus nunca precisei desses tal desses direito...

*****

- Ei, Chico Litro, é tu que é tu?
- Homi, peraí, pergunta de novo... Mas vá devagar, viu?

*****

- Chico Litro, que ôi rôxo é esse, homi? Foi a Santinha?
- Rapaz, fresque não, ó!

*****

- Tá mais magro... Tá fazendo regime, Chico Litro?
- Rapaz, tava muito buchudo. Parei com a cerveja e tô só na cana agora.
- Tá mais magro mermo... Já perdeu quanto de peso?
- Rapaz, ligerim já emagreci mais de um LITRO!

*****

- Ô enjôo, ô ressaca maldita, ô sede da porra!
- Qué um copo d'água, Chico Litro?
- Rapaz, Toim... Me dê uma cerveja gelada mermo...

*****

- Chico Litro, tu tá sabendo da greve qui vai tê sexta feira?
- Tô, mas num tô nem aí...
- Mas Chico, vai fechar tudo, arriscado tê confusão na rua, e tu nem aí?
- O bar do Toim vai fechar também?
- Não.
- Então...


*****

- Chico Litro, afinal, tu é Ceará, Fortaleza ou Ferrim?
- Rapaz, eu só do time é da cachaça!

*****

- Hoje eu vô tomá só uma por causa do teste do bafômetro...
- Tu num tem nem carro, Chico Litro, pra quê se preocupá cum bafômetro, abestado?
- É que a Santinha disse pra mim bebê pouco hoje e avisou que quando eu chegá em casa ela vai ver se eu tô cum bafo de birita... 

A Santinha é osso!!

*****

- Chico Litro, tu viu que engarrafamento medonho?
- Engarrafamento? Quero ver! Onde é que é? A gente pode ir lá tomar umas?
- Tô falando é de engarrafamento de carro na avenida, abestado!
- Ah, é...? E eu lá quero saber de porra de carro, seu fi duma égua..

*****

- Chico Litro, tu parece aquele jogador... Clodoaldo.
- Jogo bem, né? Ainda bem que tu reconhece...
- Joga bem porra nenhuma! Tu BEBE é bem, ingual a ele!

*****

- Chico Litro, tu já viu assombração?
- Assombração, vi não, mas teve uns dia que tava sem bebê purque tava ruim do estômago e vi uns bicho esquisito subindo as parede, saindo de debaixo da cama... Rapaz, deu uns tremor, uma suadeira... Fiquei foi cum medo...


*****

- Chico Litro, como é que tu gosta mais de cachaça, cum limão ou cum refrigerante?
- No bucho!

*****

- Vamu ver quem é que conta a maior mentira, Chico Litro?
- Ah, tô a fim de brincar não... Tô sem beber hoje...
- Arriégua, ganhou de novo, né macho véi?

*****

Chico Litro:
- Ei, quando tu falar com o Toim, tu fala bem altão que ele é mei surdo, viu?
Visitante:
- Tá certo, Chico Litro, valeu!
- EI SEU TOIM, BOTA UMA CANA PRA MIM, VÁ LÁ!
Toim:
- VAI BERRAR NO PÉ DOSOVIDO DA TUA MÃE, SEU FÍ DE DUMA QUENGA!
Chico Litro:
- Hehehehe...

*****


NOTA DO AUTOR

Temos postado episódios de Chico Litro, personagem pitoresco e folclórico criado por mim,que aproveitei o apelido de um antigo colega de trabalho (mecânico).
Algumas poucas passagens são diálogos verídicos, ou tidos como tal, sendo a esmagadora maioria pura criação, portanto, qualquer semelhança como fatos reais é mera coincidência.
Vale ressaltar que a cachaça de alambique é hoje um produto nobre, cujo setor conta com pesados investimentos em tecnologia e qualidade, fazendo chegar ao consumidor cachaças bem elaborados, de qualidade superior e reconhecimento internacional.
Obviamente existem os rótulos de baixa qualidade, alguns até sem o devido registro nos órgãos competentes, produtos estes de baixo custo e de consumo mais popular. O comportamento de Chico Litro, de uma forma geral, é reprovável, embora enseje sorrisos discretos.


Altino Farias, em 14/04/2017




sexta-feira, 14 de abril de 2017

Episódios de Chico Litro - resumo I



- Rapaz, hoje tô meio assim, sem vontade de comer nada...
- E de beber, cê tá com vontade?
- VIXE!!

*****

- Ei, Chico Litro, tu qué um copo de leite morno antes de dormir?
- Praquié que serve isso?
- Ôxi, homi! Faz bem pra saúde!
- Carace não, minha bichinha, tô doente não, viu?

*****

- Meu fí, eu dou o que você quiser pra você parar de beber.
- O que eu quiser, mamãe?
- Meu fí, pra você se livrar dessa cachaça eu dou o que você quiser...
- Posso pedir, mamãe?
- Pode!
- Pois eu quero um violão! (Chico Litro quando adolescente)

*****

- Hoje é domingo, homi... Vê se faz alguma coisa que preste em casa.
- Tá bom, tá bom. Vai torrando um carazinho aí que vou ali na bodega pegar uma cachaça no fiado.

*****

- Rapaz, tô lendo um livro, ó...
- Tu, Chico? Lendo livro? Só sendo mermo... hahahaha... Que porra de livro é esse, macho véi?
- 10 dicas pra num tê ressaca.

*****

- Macho, tu viu como o Zezinho saiu melado do bar ontem?
- Ontem? Do bar? Que bar?
- Vixe,doido... Melado tava era tu!

*****

- Chico Litro, purquê tu num foi trabalhar ontem?
- O pineu da bicicreta furou em iencheu de pranta...

*****

- Chico Litro, a crise tá braba mermo... Purquié que tu num faz uma promessa pra arrumar um emprego?
- ARRIÉGUAMACHOVÉI, PENSEI QUE TU ERA MEU AMIGO!!

*****

- Chico Litro, vou lhe dar R$ 100,00. Deste valor, vou reservar R$ 5,00 para você comprar de pão. O resto pode gastar com cachaça.
- E pra quê que eu quero essa ruma de pão?

*****

- Chega Dona Santinha, Seu Chico caiu na calçada!
- Caiu não, esse fí d'uma égua fez foi capotar! Quando ele ficar bom ele se alevanta sozinho...
- Mas Dona Santinha, Seu Chico Litro caiu e quebrou a garrafa!
- Valha me Deusu! Chega, esse mininu, corre lá que o negócio é serio!!

*****

- Ei, Chico Litro, tu vai pru jogo amanhã?
- Vô não!
- Purque, homi?
- Por causa da Mulher.
- Ela não deixa, é?
- Deixar ela deixa, mas é que ela tá querendo ir também...

*****

- Chico Litro, bó jogar porrinha apostado?
- Bora!
- Quem perder tem que virar um copo de cachaça na risca, topa?
- Topo!
- Vamu, lá, diz aí Chico, quantos palitos...
- Humm, chovê... 354.945!

*****

- Vai tomar umas hoje, Chico Litro?
- Vô, mas hoje eu vô beber só cachaça purque onti eu bebi demais...!

*****

"Beber muito demais da conta é antes de tudo um ato de fé, fé de que a ressaca vai ser de matar!" (Chico Litro)

*****

- Chico,vamu lá no bar da Penha, tá todo mundo lá...
- O Zé da Viola tá lá?
- Tá.
- Vixe!!

*****

- Cê viu aí esse negócio da delação premiada, Chico Litro?
- Vi não, mas se um prêmio desse fosse comigo eu comprava todinho de cachaça...!

*****

- Rapaz, tô pensando em largar a Santinha pra ficá cum a Mundinha...
- Mas pur quê, Chico Litro? Tu num gosta mais da Santinha não?
- Gostá eu gosto... Mas é que o pai da Mundinha é dono de um bar...

*****

- Que cara é essa, Chico Litro?
- É que cortaram a conta do meu celular...
- Que celular, homi? E tu lá tem porra de celular, vagabundo?
- Foi o Toim do bar... Cortou meu fiado e num vô pudê levar um celular pru estádio.... snif, snif...

*****

- Bom dia! Vejo que o senhor está com uma receita em mãos para uns óculos... Vamos escolher um modelo bem bacana... Como é mesmo o seu nome?
- Chico Litro!
- Ah, seu Chico... e esses óculos são para longe ou para perto?
- É PRA LONGE, MINHA FILHA! EU MORO LÁ NO ARATURI, VIZINHO AO BAR DO TOINHO!

*****

- Chega Dona Santinha, Seu Chico caiu na calçada!
- Caiu não, esse fí d'uma égua fez foi capotar! Quando ele ficar bom ele se alevanta sozinho...
- Mas Dona Santinha, Seu Chico Litro caiu e quebrou a garrafa!
- Valha me Deusu! Chega, esse mininu, corre lá que o negócio é serio!!

*****

- CHICO LITRO, SEGURA SAPORRA AÍ, CARÁI! GUENTA MACHO!
- Num dá não...! As pernas tão tremendo... Num tomei nada ainda hoje...

*****

- Chico Litro, tu vai ali na bodega pra mim? Tô precisando de dois coco seco pra rapá.
- Eu não. Tô tão cansado...
- Se eu te der um trocado pra você tomar uma tu vai?
- Ave Maria, essa mulher faz de tudo pra me tirar do fundo rede... Tá bom, eu vou... Eu vou...

*****

- Chico Litro, hoje eu fiz um cumê especial pra tu que aprendi cum minha patroa, fricassé de frango...
- Isso serve pra comê cum cachaça?

*****

- Ei, purquié que te chamam de Chico Litro?
- Purque eu acho esse negócio de meiota a maior páia, ó!

*****

- Tu morre de beber, Chico Litro! Vai te aquietar... Arruma um trabalho, homi! Te ajeita!
- Tu tá é cum inveja d'eu...

*****

- Chico Litro, vai em casa, toma um banho e veste uma roupa limpa pra gente ir no velório do cumpade Sebastião. Depois a gente volta pra cá pra tomar mais umas.
- E eu tenho mermo que tomar banho?

*****

- Pronde tú vai uma hora dessa, Chico Litro?
- Vou pru bar tomar umas...
- De novo?
- Com uma crise dessa, mulher, tu qué qu’eu faça o quê?

*****

- Andou bebendo de novo, homi?
- Não, andei bebendo não!
- Ah, não é? E por que que cê tá melado desse jeito, heim, seu fí duma quenga?
- Eu bebi, mas foi sentado... Eu tava era sentado... Bebi sentado traçando um sarrabúi lá no bar do Toinho... Foi senta...
- SPLAASHHH!!

*****

- Ô calor lascado!
- Tu qué uma limonada, homi?
- Limonada...? Tem uma cachacinha, não?

*****

- Vixe! Pronde tu vai, bãim tomado, barba feita, roupa limpa?
- Vou pru bar prosear com a negrada...
- AH, NÃO!!
- "Anão" pra mim é um homizinho desse tamainho... hahahaha...!
- SPLAAAASSSH!!

*****

- Ei, fí de rapariga, tu levou minha cajá!
- Cajá? Mas tava só o caroço...
- Inda dava pra tomar umas duas ou três roendo o caroço, seu baitinga...

*****

- Tem vergonha, homi! Tanta marmota que fez na vida, devia tá era pedindo perdão pelos seus pecados em vez de todo dia chegar em casa de manhã bêbado...
- E já é de manhã?
- Safado! Devia fazer como eu e se preparar para a vida no céu!
- Mulhé, e se num tiver céu, heim?

*****

- Tu vai beber tudo isso?
- Vou!
- Sozinho?
- É.
- E eu?
- Ah, sei não... Se vira, cara!

*****

- Tu vai?
- Sei não... Acho que num vô não, ó... É negócio de batizado, minha mulher falou que num vai ter birita, não...!

*****


NOTA DO AUTOR

Temos postado episódios de Chico Litro, personagem pitoresco e folclórico criado por mim,que aproveitei o apelido de um antigo colega de trabalho (mecânico).

Algumas poucas passagens são diálogos verídicos, ou tidos como tal, sendo a esmagadora maioria pura criação, portanto, qualquer semelhança como fatos reais é mera coincidência.

Vale ressaltar que a cachaça de alambique é hoje um produto nobre, cujo setor conta com pesados investimentos em tecnologia e qualidade, fazendo chegar ao consumidor cachaças bem elaborados, de qualidade superior e reconhecimento internacional.

Obviamente existem os rótulos de baixa qualidade, alguns até sem o devido registro nos órgãos competentes, produtos estes de baixo custo e de consumo mais popular. O comportamento de Chico Litro, de uma forma geral, é reprovável, embora enseje sorrisos discretos.

Altino Farias, em 14/04/2017

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Ainda são os Mesmos



12 de dezembro de 1981, eram colegas de trabalho e a paquera já vinha rolando quando houve o convite dele para irem juntos a uma reuniãozinha, como se falava à época, da sua turma da faculdade na casa de um colega. Ela topou!

Chegando lá, cenário legal: mesas e cadeiras em volta da piscina, uma salinha de som com ar condicionado, meia luz, almofadas pelo chão, um pequeno sofá e música boa. Perto da meia noite, o primeiro beijo.

Daí a dois anos, casamento. Ele com vinte e dois, ela, vinte e um. Pouco mais de um ano e a primogênita veio ao mundo. Um ano e meio depois, o caçula. E a vida seguiu. 

Tanto ele quanto ela perderam o pai aos treze. Barra pesada. A educação e exemplo que até então tiveram seus pais estavam consolidados para sempre. Suas respectivas mães completaram a educação ao mesmo tempo em que tinham nesses filhos um valioso apoio. E Assim foi.

Primeiros tempos de casados, paixão e descobertas. Com a chegada dos filhos, ternura e preocupações com educação e saúde. Ao longo do tempo a correria do dia a dia da sobrevivência cuidou do necessário embrutecimento de seus corações. Agora, ambos com mais de cinquenta, muitas histórias, cicatrizes, derrotas e conquistas, chegou o tempo da delicadeza. Às vezes o mundo conspira contra, mas quem é o mundo diante de tanta força? 

Durante todo esse tempo viajaram por muitos lugares, todos maravilhosos, pois a maravilha não está em uma paisagem de cinema, escolhida a dedo, e sim naquelas na quais conseguimos emoldurar a felicidade, tanto que, às vezes, viajaram para muito longe sem que se deslocassem um centímetro sequer. E apreciaram essas paisagens, conheceram pessoas, beberam água e comeram pão. E caminharam. Muito! 

Todas as intempéries da vida não conseguiram modificá-los na essência de ser, fazendo-os, ao contrário, mais firmes e fortes em sua união, convicções morais e fé. Trinta e cinco anos depois eles ainda são os mesmos, e vivem como os seus pais. E com muita paixão!


Pedro Altino Farias, em 12/12/2016


ATENÇÃO: 
os textos deste blog estão protegidos pela lei nº 9.610 de 19/02/1998. Não copie, reproduza ou publique sem mencionar os devidos créditos.

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

No Mundo da Lua


Ah, o mundo da Lua... 

Lá não há o que temer. Como não existe oceano, também não tem lulas, e tucanos, nem pensar! Como os selenitas são um povo bem mais desenvolvido que nós, terráqueos, nada de polícia por lá. Nem federal, nem estadual e nem tampouco municipal. Ninguém privado de sua liberdade, imaginem!

Impostos? Hahahahaha! Já passaram por esta há milênios...!

Ocorre que esta semana houve verdadeira invasão de seus domínios. Pelo menos de privacidade. Anunciada com a maior Lua de não sei quantos anos, a humanidade se pôs a observá-la daqui pra lá. E o que viram? Ah, ficou por conta da poesia e imaginário de cada um. Ou da vontade de postar uma boa foto no Facebook. 

Se um fiapo de luz, ou amarela, redonda e bela, a magia é a mesma, o que muda é o observador, a Lua de cada um. Se você não vive no mundo da Lua, de nada adianta observá-la.

Se sintonizado com a Lua, seus habitantes captam sua energia e a devolvem mais forte, mais presente, mais vibrante, acredite. 

Assim, em dias de nuvens, procure-a, dê-lhe um “boa noite” logo que consiga entrevê-la. Admire a nova, esse é o momento em que ela mais precisa de você. Crescente, acredite em sua promessa de ser grande. Cheia, momento de reflexão. Minguante, agradeça-lhe por todo o sentimento que fez brotar em você. E assim deveriam ser todos os dias.

Ah, infeliz de quem não vive no mundo da Lua...

Pedro Altino Farias, em 14/11/2106

ATENÇÃO:
os textos deste blog estão protegidos pela lei nº 9.610 de 19/02/1998. Não copie, reproduza ou publique sem mencionar os devidos créditos. 

Não Precisa Ser Super


Nova, um fiapo de vida;
Crescente, uma promessa;
Cheia, tão óbvia quanto bela;
Minguante, missão cumprida.

Ao despontar, um sorriso;
Encoberta, um mistério;
Ao se por, uma lágrima.
Lua: sempre deslumbrante, sempre poema.

Pedro Altino Farias, em 14/11/16


ATENÇÃO:
os textos deste blog estão protegidos pela lei nº 9.610 de 19/02/1998. 
Não copie, reproduza ou publique sem mencionar os devidos créditos. 

domingo, 23 de outubro de 2016

Bar do Seu Aírton - somente bares sem alma morrem



É um enorme prazer para a Embaixada da Cachaça receber os amigos, antigos frequentadores do Bar do Seu Aírton, que adotaram a casa como "nova sede" do bar. 

Tire o conforto de um bar e ele se mantém vivo.
Tire a boa comida de um bar e ele continua vivo.
Tire a cerveja gelada de um bar permanece vivo.
Cerrem-lhe as portas de um bar e, ainda ssim, ele continua vivo.

Somente bares sem alma morrem. O Bar do Seu Aírton fechou, mas continua vivo, e vcs são a prova disso.

Eu e o Pelos Bares da Vida compartilhamos essa alegria e amizade.


Pedro Altino Farias, em 23/10/2016

ATENÇÃO:
os textos deste blog estão protegidos pela lei nº 9.610 de 19/02/1998. Não copie, reproduza ou publique sem mencionar os devidos créditos.