quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Um Clássico!


Amante de carros antigos, sempre fico atento quando surge algum comentário ou situação que faça referência a essas jóias. Outro dia assisti a um filme que me deixou de “alma lavada”. Na trama, uma jovem advogada mantém um romance com um executivo dos seus cinqüenta anos. Ele, bem sucedido, divorciado, e pai de uma adolescente que de tudo faz para chamar atenção. Ela; morena clara, cabelos escuros e cacheados, ativa e perspicaz; dirigia um Karmann Guia conversível, automóvel que fez grande sucesso nos anos 60 em todo o mundo. O carro, íntegro e muito bem preservado, apresentava pintura desbotada e alguns amassados, fatos que o credenciavam a uma operação de restauro, findo o qual estaria como novo.

Em certa passagem a menina pede ao pai que a leve numa festinha de um amigo. Um imprevisto, porém, não o deixa cumprir o compromisso. A namorada, então, é acionada para suprir sua falta, apanhando a filha na casa da ex-esposa e levando-a a casa do amiguinho.

Claro que a menina tinha ciúmes da namorada do Pai, e fazia o possível para infernizá-la. Na hora marcada a jovem buzina à porta da casa da adolescente, que entra no carro com a cara emburrada e logo pergunta pelo pai. Explicação dada, seguem o trajeto entre uma e outra tentativa sem sucesso da bela advogada em estabelecer um diálogo.

De repente a menina começa a falar. Diz que os pais de seus amigos têm carros esporte e de luxo, como BMW, Mercedes e Jaguar. A jovem até se anima, imaginando o início de um papo. Fútil, verdade, mas melhor que nada. Depois de enumerar as qualidades dos automóveis de seu próprio pai e dos pais dos amigos, pergunta à advogada:

- E afinal, que carro é esse seu?

A jovem olha para a menina com certo desdém, e responde simplesmente:

- Um clássico!



Altino Farias
altino.frs@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário